VisitAlgarve - Portal de Turismo do Algarve

Caravela Boa Esperança

Caravela Boa Esperança

O mundo numa Caravela

Antes de subir a bordo para um périplo por mares desconhecidos, como os nossos navegadores de Quinhentos, é bom saber que a embarcação sobre a qual está prestes a ler é uma réplica das caravelas portuguesas usadas na epopeia dos Descobrimentos.

Com elas, substituíram-se barcas e barinéis. Contornaram-se temíveis cabos como o Bojador e o das Tormentas, apinhados de monstros marinhos e lendas que amedrontavam os marinheiros. Desbravaram-se novos territórios dando origem a um império ultramarino ainda hoje presente na cultura de Angola, Brasil, Cabo Verde, Goa, Guiné-Bissau, Macau, Malaca, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Agora que já partilha deste espírito marinheiro, é hora de enfiar o quepe na cabeça e de levantar ferro para conhecer a caravela que tem o nome do cabo dobrado em 1488 por Bartolomeu Dias:  Boa Esperança.

 

A BOA ESPERANÇA

Fabricada em Vila do Conde por especialistas de construção naval em madeira, a caravela Boa Esperança foi lançada à água a 28 de abril de 1990 e adquirida em 2001 pela Região de Turismo do Algarve para projetar a história algarvia no mundo. Desde então, já percorreu muitas milhas náuticas em nobres missões. Visitou portos europeus e do Mediterrâneo. Participou em grandes regatas. Foi cenário de documentários e filmes. Recebeu turistas e estudantes para visitas guiadas sobre a época dos Descobrimentos e a vida das gentes do mar dos séculos XV a XVII.

Falta-lhe, contudo, completar a travessia dos colossais 361 milhões de quilómetros quadrados que os oceanos ocupam no planeta. Expedição para outras águas, e outros tempos, quem sabe?

Info-Agenda

Subscreva a nossa info-agenda e receba regularmente toda a informação de eventos no Algarve.

Consulte a nossa Política de Privacidade