VisitAlgarve - Portal de Turismo do Algarve

Terras da Ordem

A caminhada percorre a Mata Nacional das Terras da Ordem, acompanhando troços das ribeiras de Odeleite e da Foupana e permitindo visitar povoações como Odeleite, Pernadas e Tenência.

A casa do Guarda-florestal marca o início do percurso, identificando-se diversas construções de apoio à gestão da floresta e, nas proximidades, a torre de vigia. As Terras da Ordem foram propriedade de ordens religiosas até meados do séc. XIX e exibiam os bosques nativos de azinheira, oliveira e alfarrobeira.

Os bosques de pinheiro-manso e de pinheiro-de-Alepo (um pinheiro rústico, originário da bacia do Mediterrâneo), foram plantados apenas a partir da década de 70 do séc. XX. A realização de sementeiras e a colocação de bebedouros nesta zona pretende favorecer a fauna cinegética.

O percurso acompanha o troço terminal da Foupana, até ao seu encontro com a ribeira de Odeleite. As margens exibem denso canavial e mais raramente vegetação nativa com freixos, tamargueiras e loendros; nas várzeas encontram-se olivais antigos e nas encostas subsistem as espécies nativas da Mata - oliveiras, azinheiras e alfarrobeiras.

O Moinho das Pernadas, recentemente recuperado, foi um importante núcleo transformador dos cereais produzidos na região de Odeleite, sendo ainda visíveis vestígios dos silos. Toda esta área ribeirinha tem elevado interesse ecológico, desde a vegetação ripícola a aves como a garça-cinzenta, o pato-real, a galinha-de-água e o guarda-rios, entre outras. Há também registo de répteis e anfíbios como a cobra-de-escada, a lagartixa-do-mato-ibérica, o sapo-corredor ou a salamandra-de-pintas-amarelas.

Na proximidade das ruínas de Guarda-Pereiros, a vista estende-se sobre a povoação e ribeira de Odeleite. A ribeira serpenteia e as suas margens exibem todos os tons de verde, entre a vegetação da cortina ribeirinha e os pomares e hortas das várzeas.

De volta ao coração da mata, acompanha-se o Barranco do Cavalo, ladeado por freixos e loendros. A mamofauna é diversificada sendo comuns coelhos-bravos, raposas, ginetas e javalis. Aves como a perdiz, a rola, ou os passeriformes típicos destes habitats como a felosa-do-mato, o chapim-de-crista, o chapim-azul ou a pega azul, podem ser avistados ou escutados.

Início do percurso
37º 21' 19.81'' N 7º 30' 22.92'' W

Info-Agenda

Subscreva a nossa info-agenda e receba regularmente toda a informação de eventos no Algarve.

Consulte a nossa Política de Privacidade